BRASIL | ECONOMIA

Brasil ocupa o 7º lugar no ranking do salário médio mensal da América Latina
Batalhar para conseguir um emprego e dedicação para mantê-lo: o suor do dia a dia reflete no final do mês quando o dinheiro cai na conta.




Foto Reprodução da Web

Sabendo que não há nada que gire mais que dinheiro, o Cuponation, plataforma de descontos online, reuniu dados sobre os melhores salários médios mensais do mundo – e o Brasil está na lista.



A Numbeo, sistema virtual de estudos mundiais, realizou este ano um levantamento sobre quais países possuem os melhores salários líquidos mensais médios, ou seja, com os impostos já descontados. No ranking, o Brasil aparece ocupando o  81º lugar, na qual o povo recebe R$1.848,12 pelo mês de trabalho.



Lembrando, é claro, que essa estimativa se adequa à menor parcela da população, já que nos últimos dois anos mais de 50% dos brasileiros vivem com um salário mínimo ou menos, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, divulgada pelo IBGE.



Dentre as 101 nações participantes, a que ocupa o primeiro lugar da lista é a Suíça, que tira no final do mês incríveis R$27.960,61.  Estados Unidos e Cingapura estão no segundo e terceiro lugares do ranking, com os indivíduos embolsando R$17.357,37 e R$16.738,75, respectivamente. 



Ao filtrar o estudo pela América Latina, o Cuponation constatou que, de doze países que compõem esse grupo, nove deles aparecem na lista. Garantindo salário mensal médio de R$3.110,51, o topo da tabela latino americanas é representado pelo Chile – que sem o filtro ocupa o 55º lugar do ranking.



Das demais sete nações, o Brasil é ultrapassado, em ordem,  pelo Uruguai, Bolívia, Argentina, Equador e Peru, e fica na frente somente do Paraguai e da Colômbia. Confira os salários médios de cada participante da pesquisa no infográfico interativo do Cuponation



Sem filtros, a Nigéria é o país que se posiciona em último lugar (101º) do levantamento da Numbeo, em que o salário médio mensal equivale a R$879,06 – menor que o salário mínimo brasileiro, de R$1.045.








COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



BRASIL  |  09/07/2020 - 10h